O conceito do blog é destacar gente e variedades de A a Z, independente de cronologia.

Sobre

Luciana Vaz nasceu em Santos, em 1972. Funcionária pública, formada em Contabilidade, iniciou, sem concluir, o curso de Jornalismo. Como freelancer, produziu festivais de música. É co-autora do livro de jornalismo literário “Vidas em Pauta – o cotidiano” e participou da antologia "Festa Supresa", da Via Literária, com o "Conto do Vigário".

TRÍADE - “PLANTAR UMA ÁRVORE, TER UM FILHO E ESCREVER UM LIVRO”

Desde pequena planto árvores, considerando o pé de feijão que germinou naquele algodão quando eu ainda tinha dislexia, até o abacateiro que cresceu anos mais tarde no meu jardim.   

Quase tive um filho, ajudei a escrever um livro. O filho se foi antes mesmo de eu saber que ele já era uma semente dentro de mim. Isso aconteceu antes do abacateiro, bem antes.  

O livro é “Vidas em Pauta”, porém, tenho outros guardados em forma de pequenos fragmentos, escritos entre uma árvore e outra, rascunhos que podem se tornar páginas para serem viradas e reviradas.  

Ao falar de moradores de rua, especialmente ao conhecer o marginalizado e batalhador Franceilton*, algumas coisas tornaram-se menores. A síndrome do pânico e a depressão que vivencio, ora intensamente, ora levemente, já não são mais tão sombrias.  

Hoje, dou mais valor à sombra de uma árvore frondosa e tenho verdes esperanças de que seus frutos, um dia, sejam suficientes para todas as barrigas que roncam de fome, incluindo as dos filhos de Franceilton.  

Debruçada em minhas experiências, percebo que mais do que desfilar o meu razoável ou talvez bom currículo, o importante mesmo é dançar ciranda com a vida, amadurecer idéias, mudar de opinião em qualquer tempo.  

Não quero mais ser jornalista, mas tirei muito proveito de tudo que extraí dessa profissão - mesmo sem ter um diploma. Dos meus feitos profissionais, um é motivo de mais orgulho porque houve extrema satisfação pessoal: A criação e execução do “Blues Beer Festival”.  

Claro que dancei essa ciranda de mãos dadas com muitos amigos, afinal de contas, não existe quem se baste. E dessa brincadeira nasceram flores e frutos que me causaram tanto espanto quanto o pé-de-feijão que vi crescer na minha infância.
___________________________________
*Franceilton é personagem do texto “Habitar as ruas”, do livro “Vidas em pauta – o cotidiano”, transcrito em :
http://www.lucianavaz.net/2009/04/vidas-em-pauta-habitar-as-ruas.html
___________________________________Foto ("O abacateiro"): Por Jalmir Alves da Silva, em Barra da Estiva, Bahia, no ano 2000.
___________________________________

4 comentários:

  1. Obrigado a ti Luciana Vaz por divulgar a minha obra literária em teu excelente blog A vitrine 26, inserindo um link do meu texto "Um amor perdido em Paris" nesta tua página. Abraços poéticos em ti, também sou do litoral santista. Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Hi, Nice blog thanks for sharing. Would you please consider adding a link to my website on your page. Please email me back.

    Thanks!
    Angela
    angelabrooks741 gmail.com

    ResponderExcluir
  3. Respostas
    1. Repaly com correção de erros de digitação..rsrs Gratidão Luciana Vaz, pelo carinho q sempre nos prestigia em suas publicações Paper.li....Nosso Blog Hall também te aguarda com braços abertos! esperamos por vc lá em https://grupomoneybr.wordpress.com/ Abraço fraterno!

      Excluir

O formulário de comentários do Blogger não funciona plenamente. Por isso, eu resolvi liberar o comentário anônimo. Mas peço a gentileza de vcs se identificarem, inclusive para aparecerem no Top Comentaristas. Obrigada e beijos.